A tecnologia solar transparente é a “onda do futuro”

Conduzidos por pesquisadores de engenharia da Michigan State University (MSU), os autores argumentam que o uso generalizado de tais aplicações solares altamente transparentes, juntamente com as unidades solares dos telhados, poderiam atender quase toda à demanda de eletricidade dos EUA e reduzir drasticamente o uso de combustíveis fósseis.

“As células solares altamente transparentes representam a onda do futuro para novas aplicações solares”, disse Richard Lunt, o professor associado de química e ciência dos materiais Johansen Crosby, na MSU. “Analisamos seu potencial e mostramos que, ao captura somente a luz invisível, esses dispositivos podem fornecer um potencial similar de geração de eletricidade como a solar no telhado, proporcionando funcionalidades adicionais para melhorar a eficiência de edifícios, automóveis e eletroeletrônicos móveis”.

Lunt e outros cientistas da MSU foram pioneiros no desenvolvimento de um concentrador solar luminescente transparente que quando colocado em uma janela cria energia solar sem interromper a visão. O material fino e plástico pode ser usado em edifícios, janelas de carros, telefones celulares ou outros dispositivos com uma superfície clara.

Saiba mais

Cientistas projetam células solares altamente eficientes

Tinta solar oferece energia infinita do vapor de água

O sistema de capturar solar usa moléculas orgânicas desenvolvidas por Lunt e sua equipe para absorver os comprimentos de onda invisíveis da luz solar. Os pesquisadores podem “sintonizar” esses materiais para pegar apenas os comprimentos de onda ultravioleta e do infravermelho próximo que, em seguida, convertem essa energia em eletricidade.

Para que o consumo global de energia fique cada vez mais distante dos combustíveis fósseis exigirá tecnologias inovadoras e econômicas de energia renovável. Apenas cerca de 1,5 por cento da demanda de eletricidade nos Estados Unidos e do mundo é produzida pela energia solar.

Mas, em termos de potencial geral de eletricidade, os autores observam que existe uma estimativa de 5 bilhões a 7 bilhões de metros quadrados de superfície de vidro nos Estados Unidos. E com tanto vidro para cobrir, as tecnologias solares transparentes têm o potencial de fornecer cerca de 40% da demanda de energia nos EUA – tanto quanto o mesmo potencial que as unidades solares do telhado.

“A implantação complementar de ambas as tecnologias, poderia nos aproximar de 100% de nossa demanda se também melhorar o armazenamento de energia”, disse Lunt,

Lunt disse que as aplicações solares altamente transparentes estão registrando eficiências acima de 5%, enquanto os painéis solares tradicionais geralmente são cerca de 15% a 18% eficientes. Embora as tecnologias solares transparentes nunca sejam mais eficientes na conversão de energia solar em eletricidade do que as placas solares tradicionais, elas podem se aproximar e oferecer o potencial para ser aplicada em muito mais área de superfície adicional, disse ele.

 

Agora, as tecnologias solares transparentes são apenas cerca de um terço do seu potencial global realista, acrescentou Lunt.

“É para isso que estamos trabalhando”, disse ele. “As aplicações solares tradicionais têm sido pesquisadas ativamente por mais de cinco décadas, mas nos apenas trabalhamos nessas células solares altamente transparentes há cerca de cinco anos. Em última análise, esta tecnologia oferece uma rota promissora para a adoção solar barata e generalizada em superfícies pequenas e grandes que eram anteriormente inacessíveis”.

Fonte: Sciencedaily